Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2020

DIA NACIONAL DO CIGANO, 24 DE MAIO, O QUE CELEBRAR?

Imagem
O Dia Nacional do Cigano , 24 de maio, instituído pelo Decreto Presidencial de 25 de maio de 2006. Esse marco legal é o reconhecimento do governo brasileiro da autodeterminação identitária cultural do Povo Romani (ciganos) após séculos de negação a nossa existência no território do Estado-nação. Pois, os primeiros romani degredados de Portugal, registro oficial, data de 1562 [VASCONCELOS, Marcia; COSTA, Elisa. Datas de celebração e luta pelos direitos dos Povos Romani (Ciganos) ; p.7]. E a cultura de um povo resistiu a todas as adversidades impostas pela classe dominante por meio de Cartas de Leis, Decretos, Alvarás, Cartas Régias, Leis e Decisões imperiais. Resilientes, resistentes e sobreviventes em um Estado-nação regido pela dinâmica política, econômica e social contínua de promoção da desigualdade social e desrespeito a cultura dos povos étnicos - indígenas, romani, africanos - existentes no país. O que celebrar no Dia Nacional do Cigano quando há identifica

RESISTENCIA RROMANI - 1944 Á 2020 EM PLENA PANDEMIA

Imagem
O ano é 2020 e mais um 16 de maio se apresenta, igual na sua relevância e na necessidade de recontar partes da história, mas, diferente nas nuances e nas adversidade de uma pandemia, de uma guerra mundial contra um vírus e do difícil enfrentamento diante do avanço da extrema direita no Brasil. O ano era 1944 e o dia 16 de maio foi fundido e solidificado com paus, pedras, pães, murros e chutes. Não tinha como vencer naquela época, tanto é que nos dia 2 e 3 de agosto, a solução final para os Rrom e Sinti foi posta à prova e apesar de uma enfraquecida resistência, as câmeras de gás fizeram seu papel e cumpriram a agenda de extermínio proposta pelo Nazismo. http://www.auschwitz.org/en/ O ocorrido teve endereço registrado: “seção de acampamento B II e de Auschwitz-Birkenau” e relatos dão conta dos gritos e das brigas e do horror. Feche e olhos e se dará conta do que foi mais de 2.900 pessoas lutando contra o poderio da época, entre homens, mulheres e criança

RESULTADO DA AÇÃO DA AMSK/BRASIL: O CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE RECOMENDA AÇÕES RELATIVAS À SAÚDE DO POVO CIGANO/ROMANI NO CONTEXTO DA PANDEMIA COVID-19.

Imagem
Em resposta as reivindicações da AMSK/Brasil, membros do Grupo de saúde, área técnica e sociedade civil por meio dos Ofícios nº 003 e nº 005, de 20 de abril de 2020, o Conselho Nacional de Saúde aprovou a Recomendação nº 035, de 11 de maio de 2020 - disponível em https://conselho.saude.gov.br/recomendacoes-cns/1166-recomendacao-n-035-de-11-de-maio-de-2020 A AMSK/Brasil manifesta agradecimentos. Leia a íntegra da Recomendação: RECOMENDAÇÃO Nº 035, DE 11 DE MAIO DE 2020 . Recomenda ações relativas à saúde do povo Cigano/Romani no contexto da pandemia da Covid-19, provocada pelo novo coronavírus, SARS-CoV-2. O Presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), no uso de suas competências regimentais e atribuições conferidas pelo Regimento Interno do CNS e garantidas pela Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990; pela Lei nº 8.142, de 28 de dezembro de 1990; pelo Decreto nº 5.839, de 11 de julho de 2006; cumprindo as disposições da Constituição da República Fede

AUXÍLIO EMERGENCIAL E A EVIDENTE EXCLUSÃO DIGITAL

Imagem
Desde o mês de fevereiro a equipe da AMSK/Brasil intensificou seu trabalho de prestar informações as famílias romani, em especial, as trabalhadoras e trabalhadores autônomos e microempreendedores individuais para o cumprimento das medidas de prevenção contra a nova doença COVID-19. As orientações e medidas de prevenção ganharam mais atenção com o pronunciamento da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 11 de março de 2020, que declara pandemia a doença provocada pelo novo coronavírus COVID-19. Também a compreensão, em face de as medidas estabelecidas pelo Ministério da Saúde ( Portaria nº 356, de 11 de março de 2020 ) para o enfrentamento da emergência de saúde pública que disciplina o isolamento social e a quarentena. O entendimento dos fatos sobre a gravidade da nova doença passaram a ter quando o Congresso Nacional reconhece a calamidade pública no país ( Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020 ). Nessas circunstâncias, as famílias romani e tantos outros profissi

SALVE VIDAS. DENUNCIE! ACESSE AS NOVAS FERRAMENTAS DO DISQUE 100 E DO LIGUE 180.

Imagem
Em reunião extraordinária do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher, no dia 29 de abril, a Ouvidoria Nacional do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos apresenta a nova Plataforma, que além do Disque 100 e do Ligue 180, traz algumas novidades. Agora, para auxiliar pessoas com deficiência auditiva há um atendimento via Chat que contará com um profissional na linguagem de libras, online. A outra novidade é que agora você tem mais uma forma para fazer sua denúncia. Acesse https://ouvidoria.mdh.gov.br onde há indicadores e outros dados para consulta pública ou instale o aplicativo Direitos Humanos Brasil . Assim, de forma simples, foi ampliado o acesso da população para denunciar e/ou acompanhar a sua denúncia, mesmo que anônima. Com o crescente aumento da violência, principalmente a doméstica, cada vez mais se faz necessária a denúncia, pois somente essa prática pode inibir a agressão. Lembre-se que só haverá uma segunda vez, se a primeira ficar impune!

AMSK/BRASIL REPUDIA A AÇÃO DOS AGRESSORES AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE EM CAMPANHA NO DIA DO TRABALHADOR

Imagem
A AMSK/Brasil manifesta repúdio a ação dos agressores aos profissionais de saúde que em ato público ao Dia do Trabalho, 1 de maio, sexta-feira, em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília, Distrito Federal, manifestavam pela defesa   do Sistema Único de Saúde (SUS), por melhores condições de trabalho, e do contínuo cumprimento das medidas de isolamento social pela população brasileira. Em especial, um ato público em memória de 55 enfermeiros, técnicos e auxiliares que já morreram por coronavírus (COVID-19). Enquanto em vários países os profissionais da saúde são aplaudidos pelo desenvolvido de suas funções de trabalho, no Brasil há pessoas com ideologias fascistas e antidemocráticas que humilham, ofendem e agridem esses profissionais que no dia a dia se dedicam em salvar vidas. A AMSK/Brasil manifesta o apoio ao Conselho Federal de Enfermagem, ao Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal, a Associação Brasileira de Enfermagem e ao Sindicato dos Enfermeiros