Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

RELATÓRIO VIOLÊNCIA LETAL CONTRA AS CRIANÇAS E ADOLESCENTES DO BRASIL

O relatório Violência Letal Contra as Crianças e Adolescentes do Brasil, elaborado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO), revela que quase 29 crianças e adolescentes foram assassinados por dia no Brasil em 2013, ano em que 10.520 crianças e adolescentes foram vítimas de homicídio. O número equivale a 3,6 chacinas da Candelária por dia. Armas de fogo estiveram presentes em 78,2% dos homicídios de crianças adolescentes de até 17 anos. Por dia, quase duas crianças e adolescentes de até 18 anos consumaram suicídio em 2013. O estudo revela que mortes de crianças e adolescentes por causas externas aumentam desde a década de 1980 e representam quase 30% dos óbitos em 2013. Brasil está entre os 15 primeiros países em letalidade de crianças e adolescentes em acidentes de transporte, e ocupa o 3º lugar em homicídios de crianças e adolescentes no contexto de 85 países do mundo analisados. O sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, coordenador do Programa de Estudos sobre

Les Gitans - Pèlerinage aux Saintes-Maries-de-la-Mer

Imagem
Podem até querer prender nossa existencia no Brasil. Nossa raiz vem de longe, existe e resistirá. opré rromá. AMSK

AS LUTAS QUE SÃO DE TODAS/OS

Imagem
A AMSK/Brasil, apoia essa luta.

Uma coragem necessária no atual momento conjuntural.

http://carceraria.org.br/ pastoral-carceraria-anuncia- saida-do-comite-nacional-de- prevencao-e-combate-a-tortura. html À época da sua aprovação, a Lei n.º 12.847/2013, que instituiu o Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, criou o Comitê Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (CNPCT), e o Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT), foi celebrada como um marco no enfrentamento à violência do Estado, e um avanço significativo na luta pela abolição dessa prática abjeta, historicamente enraizada em nossa sociedade. A legislação em questão, derivada de obrigações internacionais assumidas pelo país, apenas foi aprovada após intensa pressão de organizações da sociedade civil, entre elas a Pastoral Carcerária Nacional, apesar das deficiências e problemas no texto apresentado, que pensou-se poderiam ser superadas ou mitigadas na prática. Porém, diante da experiência concreta de trabalho no Comitê, e analisando criticamente (e de forma autocrítica) o

Jesse Cook "Once"

Imagem
É tempo de pensar, sempre é tempo de pensar. De certa forma, nunca deixamos de caminhar. AMSK/Brasil

Jesse Cook "Once"

Imagem
É tempo de pensar, sempre é tempo de pensar. De certa forma, nunca deixamos de caminhar. AMSK/Brasil

PÉLERINAGE SAINTES-MARIES-DE-LA-MER 2016 : Ricardo Bissière Baliardo + ...

Imagem
E em 2016, azul no manto e vinho na capa. Abaixo todas as cores. Viva... Opré rromalê. AMSK/Brasil

Sandro Lorier aux Stes Maries de la Mer 2016 - Solo Guitare

Imagem
Esse ano fez sol. Esse ano ela estava lá, na fé dos que andam, sonham e se encontram AMSK/Brasil

DIÁLOGOS ODS: O Brasil livre de Trabalho Infantil até 2015

Imagem

NOTA PÚBLICA DO CONANDA RECOMENDA MUDANÇAS NO ATENDIMENTO A CRIANÇAS E ADOLESCENTES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL

Imagem
____________________________________________________________________________ NOTA PÚBLICA O CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE – CONANDA , no uso da atribuição que lhe confere a Lei n ° 8.242, de 12 de outubro de 1991, como órgão formulador e controlador da política de proteção integral a criança e ao adolescente, diante dos reiterados episódios de estupro coletivo envolvendo meninas adolescentes, vem a público manifestar o que segue: A Constituição Federal, o Estatuto da Criança e do Adolescente e a Convenção dos Direitos da Criança da ONU (ratificada pelo Brasil em 1990) estabeleceram o direito de crianças e adolescentes de serem protegidos contra qualquer forma de violência, sendo função do Estado, da família e da sociedade garantir a sua proteção integral, e a sua condição de sujeito de direitos. Nesse sentido, o CONANDA manifesta sua total e irrestrita solidariedade às vítimas e suas famílias, denunciando a perversidade dos crimes cometidos e

PROJETO KALINKA NA ABERTURA DO EVENTO CIGANOS: RODAS E MEMÓRIAS NO ITEGO EM ARTES BASILEU FRANÇA

Imagem
O evento “Ciganos: Rodas e Memórias” que teve início no dia 1 de junho de 2016, e segue até o dia 9 de junho de 2016, no Instituto Tecnológico de Goiás em Artes Basileu França, sob a organização das professoras Izabel Medeiros, Gisele Lopes e Fernanda Porto, da Coordenação de Artes Visuais, promoveu a participação da Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK/Brasil) para proferir palestra e apresentação do Projeto Kalinka nas atividades de abertura da Vernissage. A Professora Izabel Medeiros para organizar a Vernissage sob o tema “Ciganos” criou metodologia didática-pedagógica em sala de aula para promover aos discentes o conhecimento da história do povo romani (ciganos) no Brasil, a fim de diminuir o preconceito e a discriminação a esta parcela da população brasileira. Pesquisas sobre o modo de vida e as expressões culturais, e debates foram realizados antes do início da produção artística. Foto: Girlaydy Costa O resultado foi uma coletiva de pinturas com diversa