Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2014

LA ONU EXCLUYE A LOS ROMA DE LA CEREMONIA CONMEMORATIVA DEL HOLOCAUSTO (SAMUDARIPEN)

Imagem
http://baxtalo.wordpress.com/2014/01/24/la-onu-excluye-a-los-roma-de-la-ceremonia-conmemorativa-del-holocausto-samudaripen/ Mais um absurdo, um caso claro de preconceito contra a Rromá. Infelizmente roubam mais uma vez a história de perseguição e a tragédia que matou e que continua matando muitas vidas da rromá. A decepção fica por conta da surpresa ... logo vindo da ONU - que não tem o direito de separar, de fazer essa diferenciação. Uma vergonha para a organização.  AMSK/Brasil LA ONU EXCLUYE A LOS ROMA DE LA CEREMONIA CONMEMORATIVA DEL HOLOCAUSTO (SAMUDARIPEN) En realidad, los Rroma (Gitanos) fueron perseguidos, encarcelados, torturados, esterilizados, utilizados para experimentos médicos, gaseados en las cámaras de gas de los campos de exterminio, porque ser Rroma, según la ideología nazi, era pertenecer a una “raza inferior”, indigna de existir. Para ellos, los Rroma eran genéticamente ladrones, traidores, nómadas: la razón de su peligrosidad se tenía que

DIREITOS RESPEITADOS

Imagem
   A luta do Sr. Carlos Amaral não é de hoje, mas quando se faz as coisas de forma correta, essa realidade fica transparente. Foram anos de luta, mais de 30 anos. Ele merece e se organizaram para isso. De fato um acampamento modelo que tira o estereótipo de cena e mostra uma comunidade que sobrevive na luta de manter as tradições, de forma honesta e certa. De fato um acampamento modelo. AMSK/Brasil Ciganos Calon recebem certidão que reconhece posse de imóvel ocupado há 30 anos Intenção é que a União lhes conceda direito real de uso sobre o território 19/12/2013 Belo Horizonte. A Superintendência de Patrimônio da União no Estado de Minas Gerais (SPU) expediu, nesta quinta-feira, 19/12, uma certidão reconhecendo a posse, em favor dos membros da Comunidade Cigana Calon, de um terreno localizado no Bairro São Gabriel, em Belo Horizonte/MG. O Ministério Público Federal (MPF), por sua Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, e a

UMA FOTO QUE FALA

Imagem
A importancia do registro, da história, da época. Daqueles que escreveram a esperança de dias melhores para a Rromá. Em pé e de lenço no pescoço; Juan de Dios Ramirez-Herédia. AMSK/Brasil

FOTOS HISTÓRICAS

Imagem
São telas que registram a história por séculos de discriminação e de preservação da cultura. O que queremos é mostrar que essa estrada foi percorrida com fotos inéditas e outras já bem conhecidas. Ciganos alemães - 1909 fortuneller Visitas no acampamento de ciganos fotos que contam um pouco dessa história, que atravessou os anos e os oceanos. Chegou aqui e manteve muitas das tradições. AMSK/Brasil

CAI UM DOS MAIORES HORRORES PRATICADOS CONTRAS AS MULHERES DE ETNIA ROMANI

El Consejo de Helsinki pide a Chequia que compense a las mujeres que fueron esterilizadas a la fuerza 14-01-2014 14:23 | Carlos Ferrer Se trató de una medida de higiene social que raya con el genocidio. Entre enero de 1972 y mayo de 1991, las autoridades sanitarias del régimen comunista primero y de la incipiente democracia después, ordenaron esterilizar a toda una serie de mujeres de escasos recursos, la mayor parte de ellas de etnia gitana. Mediante engaños, amenazas y una compensación económica, consiguieron que firmaran la autorización para ser intervenidas.   http://www.radio.cz/es/rubrica/notas/el-consejo-de-helsinki-pide-a-chequia-que-compense-a-las-mujeres-que-fueron-esterilizadas-a-la-fuerza  Leiam a matéria completa no link logo acima. Vale a pena todas as vitórias que remetam ao reconhecimento dos absurdos praticados. Lembramos que no Brasil, o já falecido Dr. Profº Frans Moonem começou essa linha de pesquisa, no nordeste do Brasil, mas inf

INSERÇÃO E SOLIDARIEDADE - UM MESMO CAMINHO

Juan de Dios Ramirez-Heredia, guarda em seu coração uma bandeira e tanto. Sabedor de uma estrada composta e traçada pela inserção, ele luta para mais essa abertura conjunta. O uso correto dos impostos destinados a ONGs que lutam de fato pelos direitos dos mais necessitados; dentre eles, os desvalidos, os pobres, as crianças, as mulheres acometidas de câncer, os descapacitados e os mais idosos. São 0,7% de doação, direto do Imposto de renda. Sociedade civil e governo, abrindo as fronteiras. Entretanto, como é bom, vermos um gitano a frente de tamanha campanha. http://www.rtve.es/alacarta/videos/para-todos-la-2/para-todos-2-ong-campana-solidaria/2306972/ AMSK/Brasil

"A CUSTAS DE CIGANOS, TODOS ROUBAMOS"

Imagem
ZINGARA - PAOLO VETRI    ORIGEM DOS CIGANOS Adaptação de The Gypsies , de Jean-Paul Clébert, por Asséde Paiva Revisão: Acir Reis S abemos que por séculos os ciganos foram chamados ‘egípcios’. De fato, bem antes de serem oficialmente registrados como vistos na Europa no século XIV, todos os charlatões e pelotiqueiros nas principais estradas foram por eles mesmos denominados ‘egípcios’. A razão desta designação jamais foi completamente esclarecida. Alguns autores aproveitaram ao verem os primeiros ciganos representados por famintas hordas que serviam no exército de Carlos Magno [1] . Se a verdade deve ser dita, é incerto se aqueles ‘egípcios’ conhecidos no oeste antes do século XV, se proclamavam vindos das margens do Nilo, ou se foram as populações sedentárias que os viram como mágicos vindos de fora do país, com a reputação superior a todas as outras neste campo [da magia]. Seja como for, os chefes destes grupos de ciganos

CIGANOS: PERSPECTIVAS E DESAFIOS EMERGIDOS NA BUSCA POR DIREITOS FUNDAMENTAIS.

Imagem
CIGANOS: PERSPECTIVAS E DESAFIOS EMERGIDOS NA BUSCA POR DIREITOS FUNDAMENTAIS. Sílvia Régia de Freitas Simões Núcleo Mover /CED/Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC / Mestranda em Educação/ Bolsista do CNPq Orientador: Reinaldo Matias Fleuri/UFSC Co-orientadora: Nadir Esperança Azibeiro/UDESC ... Com os emigrados de Portugal veio também para o Brasil a praga dos ciganos. Gente ociosa e de poucos escrúpulos, ganharam eles aqui reputação bem merecida dos mais refinados velhacos: ninguém que tivesse juízo se metia com eles em negócio, porque tinha certeza de levar carolo. A poesia de seus costumes e de suas crenças, de que muito se fala, deixaram-na da outra banda do oceano; para cá só trouxeram maus hábitos, esperteza e velhacaria, e se não, o nosso Leonardo pode dizer alguma coisa à respeito. Viviam em quase completa ociosidade; não tinham noite sem festa. Moravam ordinariamente um pouco arredados das ruas populares, e viviam em plena liberdade. As m

HISTÓRIA

Imagem
ILUSTRAÇÕES ROMANIE.INFO AMSK/Brasil