Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

Fabrizio De Andrè - Khorakhanè - A forza di essere vento

Imagem
 

70 anos após - ROM E SINTI EM AUSCHWITZ

Imagem
70 anos após   - ROM E SINTI EM AUSCHWITZ Se alguém dizer que não ouviu falar ... Se as escolas e universidades deixarem de contar a história ... Se os anos tentarem apagar a memória, deles e nossas ... Se as imagens forem fortes e feias demais... Se você acha que já faz muito tempo e não vale a pena recordar... Se achar semelhança entre o que passou e o que está acontecendo no mundo hoje... Se você acha que o Brasil não recebeu refugiados de Auschwitz... E que esses problemas não dizem respeito a nós... Se você pensa que essa realidade não afetou o rumo de milhares de vidas no Brasil... 70 ANOS RECONSTRUINDO – ROM E SINTI EM AUSCHWITZ DIGA AO MUNDO O QUE OUVE... CONTE ESSA HISTÓRIA NAS ESCOLAS E UNIVERSIDADES... NÃO PERCA SUA MEMÓRIA E NEM SUA HISTÓRIA... ESSAS SÃO IMAGENS QUE FAZEM PARTE DAS NOSSAS VIDAS... O TEMPO PODE TRAZER VELHOS FANTASMAS... NÃO FI

Ante las manifestaciones homófobas de Los Chunguitos

Ante las manifestaciones homófobas de Los Chunguitos Mientras tanto a nosotros se nos acaba el aliento para seguir diciendo que la libre orientación sexual de las personas no es una enfermedad, ni una maldición de Dios, ni mucho menos está establecida en la Ley Gitana.   Pero, ¡claro!, esto no da audiencia. Juan de Dios Ramírez-Heredia Abogado y periodista Presidente de Unión Romani  http://www.unionromani.org/

Mulheres ciganas: medo, relações intergrupais e confrontos identitários

Mulheres ciganas: medo, relações intergrupais e confrontos identitários Gypsy Women: Fear, intergroup relations and identity conflicts Recibido: junio 6 de 2009 Revisado: noviembre 24 de 2009 Aceptado: junio 15 de 2010 M ariana B onomo * L ídio de S ouza Z eidi A raujo T rindade F abiana D avel C anal J ulia A lves B rasil A ndré M ota do L ivramento A na P aula da S ilva M ilani P atrocínio Centro de Ciências Humanas e Naturais, Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil Abstract Through the Theory of Social Identity our objective was to know the stereotypes present in the rural imaginary related to the gypsy group, and the feelings associated with this ethnic group. Ten women, non-gypsies, residents of a rural Brazilian community, participated in this study. We analyzed the data through the Alceste software. The analysis of the information obtained has allowed us to identify the feeling of fear as the main mediator of practices related to the gy

A CORAGEM DE DIZER O QUE É: CRISTINA DA COSTA PEREIRA

De mulher pra mulher, com carinho, respeito e admiração; é assim que pensamos sobre ela. Cristina da Costa Pereira . Em 2013, pelas mãos do nosso querido Mio Vacite e sua esposa, recebemos um pequeno pacote, ela havia nos mandado seus livros. Eles estão aqui, no nosso pequeno mas valioso acervo e valeu muito a pena ler. Respeitando, peço que leiam a matéria, a gente fica feliz de ver coisas assim. Quando a seriedade entra, parece que aparece um raio de sol e seca o lodo que havia manchado o tapete.  Em conte algo que não sei, aplaudimos de pé e a coisa não para por aí. Quando se convive e vive no contexto da etnia, fica muito difícil aceitar imitações. Esperamos que num breve espaço de tempo, o Brasil, gestores e governantes, entendam que os povos de etnia rromani, estão aí, gritando por condições justas, honrando a memória dos mais velhos, respeitando as tradições e colocando o pé no século 21. A desinformação e o preconceito institucional, custam caro aos povos de etnia rrom

DOCUMENTO ORIENTADOR - GT CIGANOS

Imagem
APRESENTAÇÃO O presente Documento é fruto do trabalho do GT-Ciganos, grupo formado para acompanhar a implementação da Resolução CNE/CEB nº 03/2012, que institui as Diretrizes para o atendimento de educação escolar às populações em situação de itinerância , em especial às populações ciganas. O objetivo é dar a unidade possível aos procedimentos que os Sistemas de Ensino brasileiros adotam em relação a esta temática, nos diferentes locais em que os ciganos estão presentes. Hoje, mais de quatrocentos municípios, de todos os estados da Federação, possuem populações ciganas em seus domínios, que necessitam ter suas características incorporadas ao cotidiano das escolas, como cidadãos detentores de direitos constitucionais: à vida, à saúde, à educação, entre outros. Um dos objetivos estratégicos apontados neste Documento refere-se à garantia de matrícula, em qualquer época do ano, aos filhos e filhas dos ciganos. Esta é uma garantia universal que tanto o Ministério da Edu