Postagens

Mostrando postagens de 2021

Cerimônia de Reconhecimento Público em Alusão aos 15 anos do Dia Nacional do Cigano no Brasil

Imagem
 A Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK/Brasil) realiza a Cerimônia de Reconhecimento Público em alusão aos 15 anos do Decreto Presidencial de 25 de maio de 2006 que institui o Dia Nacional do Cigano, comemorado no dia 24 de maio de cada ano. O evento integra as atividades de comemoração do Jubileu 50 anos da International Romani Union - IRU.  O acontecimento contou com a presença do Presidente da International Romani Union - IRU, Zoran Dimov, e os Delegados Membros da IRU, Elisa Costa e Michel Kriston - Diretor Cultural da IRU no Brasil - que fizeram a entrega do diploma de Reconhecimento Público pelas relevantes contribuições em favor da garantia dos direitos humanos do Povo Romani do Brasil, as seguintes pessoas: (1) Ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pela assinatura do Decreto Presidencial de 25 de maio de 2021, que institui o Dia Nacional do Cigano, a ser comemorado dia 24 de cada ano; (2) Sr. Alexsandro Castilho, Presidente da Associação Internacional de Cultura R

DIA DA RESISTÊNCIA ROMANI, 16 de maio

Imagem
  A Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK/Brasil) e o Observatorio de Mujeres Gitanas (ObMG/Argentina) se reúnem em comemoração ao Dia da Resistência Romani , 16 de maio. Por nós, por nossa resistência e nossa memória. Um povo sem memória não conta sua história. Um povo que silencia, autoriza a violência. Saiba mais... Acesse...  http://amskblog.blogspot.com/2018/05/dia-da-resistencia-romani-16-de-maio.html Assista a comemoração ao 16 de maio, Dia da Resistência Romani   AMSK/Brasil

Apontamentos sobre o Racismo Epistemológico Étnico- Jubileu IRU 50 anos

Imagem
https://www.youtube.com/watch?v=vu7lQvnfZMM&t=1s Nos siga no Youtube RACISMO EPISTEMOLÓGICO Tão urgente, tão real, tão invisibilizado.... É hora de sermos provocados pelos 50 anos da IRU, é hora de romper antigas formas de preconceito e compreender que precisamos discutir a partir das bases. Não é fácil desmontar antigos conceitos... Mas, não vamos deixar de faze-lo. AMSK/Brasil e Observatório de Mujeres Gitanas Que venham os próximos 50 anos.

Patrimonio Cultural Música e Danças Romani - Jubileu IRU 50 anos

Imagem
Nos siga em nosso canal:  https://www.youtube.com/channel/UCDKpsyowAjZJwbFSGZP4hOg/videos Quando somos instigados a pensar os próximos 50 anos, não podemos passar batido numa questão tão comum, tão urgente e realista: A CULTURA DA DANÇA E DA MÚSICA. Esse trabalho nos convida, a todos nós, a pensar em como os estereótipos, a política de aculturamento e a ignorância se juntam para deturpar e roubar a identidade cultural de um povo. É preciso ter em mente que estamos falando de pessoas...de vidas e isso precisa mudar o foco das coisas. Convidamos você a pensar conosco. Convidamos a todos a acompanhar essa luta muitas vezes silenciada e outras tantas vezes perseguida.  Venha conosco conhecer outros pontos de vista...

Escrita Descolonialista: Pensando a Educação para os próximos 50 anos

Imagem
Assistam e se inscrevam no canal da AMSK/Brasil Inspiradas pelos 50 anos do Jubileu da IRU, vamos falar sobre escrita descolonialista. Quando pensamos em escrita, pensamos no exercício da memória e da história. Pensamos no direito de viver essa realidade étnica, com uma vivencia que não pode mais trazer os traços fortes da colonização. Parabéns a Elisabete Martinho (AMSK/RJ), Veruska Vasconcelos (ObMG) e Eliane Godinho (Doutoranda/Coimbra), por essa magnífica aula de cidadania. AMSK/Brasil  

Jubileu IRU 50 anos - Día Internacional do Povo Romani 2021

Imagem
Acompanhe o canal da AMSK/Brasil no YouTube Canal  da AMSK/Brasil Nos sentamos para dialogar, construir caminhos e ampliar possibilidades. Serão 4 anos construindo possibilidades para ampliar a educação, a cultura da paz, a justiça social e reconhecimento do imenso legado da Rromà no Brasil.

ROMÀ DAY - HOJE 50 ANOS...

Imagem
  IRU - 50 ANOS  No dia 8 de abril de 1971,  em Orpington, perto de Londres, Inglaterra, Reino Unido,  a música, a Bandeira, a resistência e a união entre irmãos e irmãs, nascia a Union Romani Internacional. Não mais sobre a palavra “Cigano” e sim Roma.  "A diferença é imensa e passa obrigatoriamente pelo que pensamos, sabemos e por que lutamos". Hoje comemoramos o jubileu de ouro dessa renomada organização, com olhos no futuro, respeito ao passado. Trabalho e esperança no presente.  Convidamos a todos e a todas a acompanhar a programação do Jubileu de 50 anos da IRU, de hoje, dia 8 de abril de 2021, até o dia 8 de abril de 2022. A 50 anos atrás  Estiveram presentes 23 representantes de nove nações (Tchecoslováquia, Finlândia, Noruega, França, Grã-Bretanha, Alemanha, Hungria, Irlanda, Espanha e Iugoslávia) e observadores da Bélgica, Canadá, Índia e Estados Unidos.  Hoje são mais de 51 países. Depois de 50 anos...o país chora o dia em que tivemos mais mortes que nascimento. Ai

DOSTA - BASTA NÃO TENTE JUSTIFICAR O PRECONCEITO

Imagem
  DOSTA - BASTA é uma campanha realizada pela Associação Internacional Maylê Sara Kalí - AMSK/Brasil e o Observatorio de Mujeres Gitanas contra todas as formas de discriminação, racismo e romafobia as pessoas pertencentes as etnias Romani.

VAI PASSAR...POR ELES/ELAS POR NÓS E PELOS QUE VIRÃO...

Imagem
Post: Aldir Rodrigues Hoje, amanhã e pelos próximos anos, nos vestimos de esperança...o que não apaga e nem apagará a dor, a indignação e nem cobre de manto escuro nossa visão. Sobre as mortes de milhares, ilustres desconhecidos, amados e amig@s, nos despedimos todos os dias, sucessivamente. Eis que temos de aprender mais rápido sobre o ontem, o hoje e o amanhã. Nunca foi tão urgente vencer a morte. Eis a Cruz; Eis a morte; É preciso renascer...vencer a fome, a mágoa, a dor, a indiferença e principalmente, vencer a desesperança.  Aos que fecharam os olhos, que apostaram na cegueira política, no ódio midiático e no desprezo a humanidade, providenciaram o madeiro... montaram o circo da condenação de milhares e fundiram os pregos com ferro impuro. As Marias que hoje são impedidas de abraçar seus filhos e filhas, pais e mães, irmãos e irmãs, companheiros mortos.   Aos Cristos que sobem todos os dias o calvário da injustiça,  da necropolitica e da fome.  Vai passar....e quando pudermos resp

PHEJALE, POEMA DE VORIA STEFANOVSKY

Imagem
Neste 8M levantamos a voz com um poema de Voria Stefanovsky em homenagem às romnia que vieram antes, às que virão e por quem somos, juntas e únicas. Dedicado especialmente à querida phej, phrala Elisa. Phejale, irmandade e força que vem de existirmos fortes, construindo os espaços para sermos quem somos e viver as verdades das nossas raízes. Cortando os ventos, irmãs. Voria Stefanovsky é doutora e mestre em literatura pela Universidade de Brasília, UnB. Graduada em Letras e Jornalismo, com especialização em Direitos Humanos , sua Tese de doutorado "Juncos ao Vento: Literatura e Identidade Romani (Cigana)" recebeu o prêmio de melhor tese de literatura de 2016 pela Universidade de Brasília. Pesquisadora com artigos publicados na área da literatura romani, gênero e mulheres ciganas, estudos e identidade romani. Mulher romani sinti e ativista foi considerada a primeira romni a defender um doutorado na América Latina. Membro do grupo de pesquisa Mnemosyne para Estudos da Memór

MULHERES, EDUCAÇÃO E RESISTÊNCIA I: POESIAS, COMENTÁRIOS E IMPORTÂNCIA DO ACESSO AO CONHECIMENTO

Imagem
No primeiro encontro do "Mulheres, Educação e Resistência I " organizado pela AMSK/Brasil junto ao Observatorio de Mujeres Gitanas, temos as falas das phrala, irmãs, Elizabeth Martinho e Voria Stefanovsky, falando sobre Poesias Romani e a importância do acesso ao conhecimento. Neste 8 de março alçamos voz de nossa história, escrita, falada e de nosso território simbólico, Oprè Romnia! Elisabete Martinho: professora alfabetizadora, especializada na alfabetização de pessoas com deficiência, aposentada pela Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, integrante da Comissão Permanente de Direito ao Trabalho, à Educação e à Seguridade Social do Conselho Nacional de Direitos Humanos do Brasil. Romi Kalderasha , representando a AMSK/Brasil. Voria Stefanovsky: doutora em literatura, especializada em Literatura Romani, diretora do Observatorio de Mujeres Gitanas, mulher Romani Sinti, ativista pelos direitos das mulheres romani e pelos direitos humanos. Foi considerada a

OPRÊ ROMNIALE! NADA SOBRE NÓS, SEM NÓS.

Imagem
  Em 1975, a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou o Ano Internacional da Mulher como reconhecimento a luta dos movimentos feministas por direitos a igualdade no trabalho e melhores condições de vida. A data 8 de março foi adotada e oficializada em 1977 como o Dia Internacional da Mulher . Embora o 8 de março tenha como objetivo lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das Mulheres, independente de divisões nacionais, étnicas, linguísticas, culturais, econômicas ou políticas, em 2021, ainda se evidencia a eficiência limitada da ONU em promover ações efetivas na defesa, no reconhecimento e garantia dos direitos das Mulheres Romani. E por conseguinte a manutenção da invisibilidade desses mesmos direitos pelos Estados Membros da Organização das Nações Unidas. É urgente que uma vigília mundial de direitos se faça e que reconheça a realidade das nossas Mulheres. Quantas gerações teremos de perder para o silêncio das que podem falar? Nada sobre Nós, sem Nós! Se não

PELA SUSPENSÃO DA PORTARIA Nº 457/2021 E APROVAÇÃO DO PDL 16/2021 NO CONGRESSO NACIONAL

Imagem
  Nota de entidades e movimentos da sociedade civil: Contra a Portaria nº 457/21, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e em Defesa do Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH 3) As entidades e movimentos abaixo assinados vêm se manifestar publicamente contra a decisão arbitrária da ministra Damares Alves em publicar a Portaria nº 457, de 10 de fevereiro de 2021, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos/Gabinete do Ministra que “institui Grupo de Trabalho para realização de Análise Ex Ante da Política Nacional de Direitos Humanos”. Na contramão dos princípios do estado democrático de direito, que tem na participação popular sua principal estratégia, a Portaria propõe analisar e alterar o PNDH-3 impondo, desta forma, sua agenda de regressividade de direitos. A Portaria deixa evidente em sua composição, da qual fazem parte apenas membros do executivo, a visão de Estado e gestão pública autoritária contrária à Constituição Federal e aos Tratad

EM DEFESA DO CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE - CONANDA

Imagem
  O CONANDA - Conselho Nacional dos Direitos da Criança e Adolescente, criado pela Lei n. 8.242 de 12 de outubro de 1991, é responsável por atribuições ligadas à Política Nacional de Promoção, Proteção e Defesa dos Direitos de Crianças e Adolescentes e atua como instância máxima de formulação, deliberação e controle das políticas públicas para a infância e a adolescência na esfera federal, fiscalizando o cumprimento e a aplicação eficaz das normas do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A Associação Internacional Maylê Sara Kalí - AMSK/Brasil é membro titular do  Conselho Nacional dos Direitos da Criança e Adolescente, eleita pela participação democrática das entidades da sociedade civil atuantes na defesa dos direitos da criança e adolescente do Brasil. Desde 2019, o CONANDA tem sido alvo de ataques por parte do governo federal, dentre as quais ao sancionar o Decreto presidencial n° 10.003, de 4 de setembro de 2019 . Este ato normativo, dentre outras mudanças em discordânci