Pular para o conteúdo principal

AMSK PARTICIPA DO VII CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE ANTROPOLOGIA – APA 2019


O VII Congresso da Associação Portuguesa de Antropologia – APA 2019 realizado nos dias 4 a 7 de junho, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, reuniu docentes, discentes e sociedade civil de vários países para o intercâmbio de conhecimentos e experiências.
A AMSK/Brasil representada por Elisa Costa e Lucimara Cavalcante participaram das atividades do evento que propiciaram a divulgação dos estudos e pesquisas realizados sobre o Povo Rom do Brasil. Também oportunizou o diálogo em particular com o Prof. Dr. Boaventura Sousa Santos e o Prof. Dr. João de Pina-Cabral, momento em que a AMSK/Brasil chama atenção dos pesquisadores para incluírem em suas falas as questões afetas aos Roma da Europa e da América Latina. Os pesquisadores agradeceram a intervenção e se comprometeram em promover as reflexões sobre a discriminação, o racismo e a romafobia no âmbito de suas participações em eventos.
No dia 6 de junho, Jamilly Cunha (Doutoranda PPGA/UFPE) e Lucimara Cavalcante (AMSK/Brasil) apresentaram comunicação no Painel 068 Educação, formação e mediação intercultural em sociedades em mudança - entre a teoria e a prática, coordenado pela Profa. Dra. Manuela Mendes [Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL), Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL); Faculdade de Arquitetura, Universidade de Lisboa], e debatedora Profa. Dra. Olga Magano [Universidade Aberta (UAb); Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL), Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)].
A comunicação Povos Ciganos no Brasil: uma discussão acerca do acesso ao sistema de ensino e de uma proposta de "educação intercultural” promoveu o conhecimento das ações do Estado brasileiro frente as demandas dos romani ao reconhecimento identitário cultural e ao acesso à educação escolar sem discriminação e racismo institucional.
O Painel 068 promoveu o intercâmbio de conhecimentos e boas práticas de educação intercultural - elemento essencial na construção de sistemas que buscam equidade e o reconhecimento dos diferentes grupos e minorias socioculturais - realizadas por ONG’s, educadores, sociólogos e antropólogos de Portugal, Brasil e Angola.
Saiba mais... Acesse... http://apa2019.apantropologia.org/

MOMENTOS










Postagens mais visitadas deste blog

AMSK E A COMISSÃO DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL – SECCIONAL RONDÔNIA REALIZAM DIÁLOGOS SOBRE A RESOLUÇÃO 181/2016 DO CONANDA

A Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK/Brasil), o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e Adolescente (CONANDA), Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ministério dos Direitos Humanos, e Ministério dos Direitos Humanos, realizou no dia 27 de novembro de 2018, o workshop Diálogos entre redes e fóruns de promoção e proteção dos direitos da criança e adolescente: perspectivas e desafios a partir da resolução nº 181/2016 do CONANDA, em parceria com a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia e a Casa de Cultura Ilê Asé D’Osoguiã (CCIAO). O evento realizado no Auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia teve a participação de representações do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente Estadual e Municipal, de movimentos sociais e organizações da sociedade civil atuantes na defesa dos direitos de crianças e adolescentes, e de profissionais da rede pública de promoção e prote…

AMSK/Brasil 10 ANOS

10 anos de luta

No último dia 05 de janeiro a AMSK/Brasil completou 10 anos oficialmente registrada. São muitas vitórias a se comemorar. São muitos desafios a vencer.
Desde a sua criação, a Organização vem buscando a criação de Políticas Públicas, a melhoria das agendas e a qualificação da pauta.
No ano de 2019 a AMSK/Brasil vai lançar um compilado dos 10 anos – AVANÇOS E DESAFIOS DA RROMÁ NO BRASIL. O documento que deverá ter a data da divulgação divulgada, passa pela memória de que nada deve ser construído sob a anulação ou a negação da histórica caminha política que vem sido feita.
Chega de separatismo, chega de divisão – existe a necessidade urgente de continuar construindo e cada vez de forma mais sólida e isso passa pelo aprimoramento das capacidades institucionais, o controle social e a participação social precisam urgentemente de serem qualificados. Dados e micro dados necessitam de respaldo crível, só assim podemos alcançar os meandros dessas políticas.
O Brasil precisa avan…

PESQUISA ... ALTERA 7ª Edição

AMSK/Brasil