Pular para o conteúdo principal

AMSK/ BRASIL PARTICIPA DO 3º FESTIVAL DE DANÇA CIGANA ARTÍSTICA DO RIO DE JANEIRO



O 3º Festival de Dança Cigana Artística do Rio de Janeiro realizado nos dias 14 a 16 de junho, no Teatro Angel Vianna, sob a coordenação de Liane de Luna e produção cultural de Luciana Sinder, promoveu atividades com o estímulo à formação em dança cigana artística e no reconhecimento e divulgação dessa modalidade de dança.

A representante da AMSK/Brasil, Anne Khellen, foi convidada para ministrar oficina de dança e proferir palestra na roda de conversa referente a temática “Mulher Roma e suas Danças”. Momento que promoveu o conhecimento da diversidade de ritmos e bailados tradicionais do povo romani. Salientou que a falta de informação sobre a cultura romani tem propiciado a criação de performances artísticas equivocadas com ritmos musicais e bailados que não condiz com a realidade da identidade cultural das famílias romani no Brasil. Nestas circunstâncias, corroborando com os estereótipos elencados a mulher romani.

Destacou a importância do respeito a cultura de um povo que traz a música e a dança como um ofício para sobrevivência, e um símbolo de resistência secular ao enfrentamento as vicissitudes impostas pela classe hegemônica através dos tempos. Esclareceu que a mulher romani é a responsável pela manutenção e ensinamento as futuras gerações das expressões culturais. E em face de a diversidade étnica existente há vários ritmos e bailados, e não uma única e exclusiva forma de se expressar. Portanto, diversidade nos valores, costumes e crenças.

A AMSK/Brasil parabeniza as promotoras do evento pela realização de a ação afirmativa de disseminação de informações sobre a cultura romani.



MOMENTOS

















Postagens mais visitadas deste blog

Porrajmos – O Holokausto Romani

O CRESCIMENTO DA @RROMAFOBIA E DO @ANTIGITANISMO NA EUROPA E AMÉRICA LATINA



Após passados 75 anos da noite de 02 de agosto de 1944, Auschwitz ainda continua vivo, com suas câmaras de gás, seus fornos humanos.
A deflagração da guerra trouxe mais restrições aos ciganos e, em 16 de dezembro de 1942, Himmler ordenou a deportação de todos os "ciganos, mestiços, ciganos romanos e membros de tribos ciganas de origem balcânica com sangue não alemão" para um campo de concentração. Uma ordem do Escritório Central de Segurança da SS Reich, de 20 de janeiro de 1943, especificava que eles seriam deportados para o campo de concentração (campo cigano) de Auschwitz.
Rainer Schulze O texto acima é do professor de História Européia Moderna  na Universidade de Essex e programador da  Semana Holocausto do Memorial da Universidade de Essex.
Entretanto cuidado, pode facilmente ser confundida com os dias de hoje. Não faltam semelhanças. Pelo ao menos duas realidades foram vivenciadas pela Rromá no…

PESQUISA ... ALTERA 7ª Edição

AMSK/Brasil

AMSK E A COMISSÃO DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL – SECCIONAL RONDÔNIA REALIZAM DIÁLOGOS SOBRE A RESOLUÇÃO 181/2016 DO CONANDA

A Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK/Brasil), o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e Adolescente (CONANDA), Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ministério dos Direitos Humanos, e Ministério dos Direitos Humanos, realizou no dia 27 de novembro de 2018, o workshop Diálogos entre redes e fóruns de promoção e proteção dos direitos da criança e adolescente: perspectivas e desafios a partir da resolução nº 181/2016 do CONANDA, em parceria com a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia e a Casa de Cultura Ilê Asé D’Osoguiã (CCIAO). O evento realizado no Auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia teve a participação de representações do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente Estadual e Municipal, de movimentos sociais e organizações da sociedade civil atuantes na defesa dos direitos de crianças e adolescentes, e de profissionais da rede pública de promoção e prote…