Pular para o conteúdo principal

PENSE ANTES DE FALAR. NÃO È SOBRE VOCÊ. É SOBRE A RROMÁ


SOBRE OS DIAS DE HOJE


Liberdade. Palavra que consta da roda identitária da Rromá. E ela é longa, antiga, firme e imperiosa.
A terceira frase que emoldura a construção da bandeira Rromá de 1971. Essa tal Liberdade é bem mais ampla do que chegamos a imaginar a princípio, porque passa por várias histórias, inúmeros conceitos e a desconstrução do estereótipo, que hoje, infelizmente, terá de ganhar contornos JURÍDICOS.

Quem é você na fila do pão? Quem é você na construção política da Rromá no Brasil? Essa é uma pergunta que fazemos a nós mesmas todos os dias e mais que isso. É lema da AMSK/Brasil e de todas as pessoas, homens e mulheres que fazem parte desta organização. E este é um assunto tão prejudicial que várias organizações da Rromá no mundo estão discutindo.

Não adianta discutir liberdade, sem falar de respeito. Um não existe sem o outro. Quem busca a liberdade como meio de vida, respeita e quem respeita, sempre busca a liberdade.
Portanto, se acham bonitinha a bandeira da Rromá, estudem seu significa, ouçam sua música e respeitem essa história que foi e ainda é construída por cima da morte de vários romani.

De alguns anos para cá, vários de nós, amigos e parceiros, a academia, o poder público em geral e outros, temos protagonizado cenas absurdamente desrespeitosas e ilegais. Isso tem ocorrido nos espaços públicos, congressos, salas de reunião e principalmente nos meios de comunicação. O zap e o facebook são os campeões dessa ilegalidade nos meios de comunicação.

Ofender, ameaçar, produzir ódio e segregação, lançar injúria e calúnia são crimes. Desrespeitam a pessoa humana e desqualificam o profissional. São crimes previstos por lei e estão no CÓDIGO PENAL.

São eles:

Calúnia (art. 138) é acusar alguém publicamente de um crime sem provas. Pode passar de 6 meses a 2 anos preso, além de pagar uma multa. Do trio, é o único em que, se você tiver provas, não é condenado.

Difamação (art. 139) é dizer que a pessoa foi autora de um ato desonroso, tentar destruir ou desqualificar uma pessoa. Detenção de 3 meses a 1 ano e multa. Detalhe importante: como o crime é a ofensa à reputação.

Injúria (art. 140) é basicamente uma difamação que os outros não ouviram: é chegar e dizer para um sujeito algo que esse sujeito considere prejudicial. Fofoca. É qualquer xingamento dito diretamente à pessoa. Você pode pegar de 1 a 6 meses ou ter que pagar uma multa.

FICAM AS DICAS:

1.       Existe um atraso enorme na discussão da Rromá no Brasil justamente por essa falta de entendimento e de estrelismo. ANTES DE ACUSAR ALGUÉM, BUSQUE PROVAS, CASO CONTRÁRIO ISSO É CRIME;

2.       Por ser pertencente a Povos e Comunidades tradicionais, por ser “cigano” ou Rom, isso NÃO lhe dá o direito de ofender, perseguir e caluniar pessoas; na internet e por meio de zap ou facebook e ainda temos a – Lei 12.737/2012, Código Penal e tipifica os crimes cibernéticos no Brasil. Não adianta criar perfil falso ou programas.

3.       NÃO EXISTE REPRESENTANTE LEGAL DOS CIGANOS(AS) NO BRASIL – existem representação, juridicamente estabelecidas, através de suas organizações, que indicam uma pessoa para representar as necessidades, anseios e lutas, dentro de espaços políticos, como é o caso dos conselhos nacionais, estaduais e municipais. Participação e controle social são DIREITOS adquiridos da Constituição Federal de 1988.

4.       NÃO EXISTE ACORDO MILIONÁRIO sem provas, comprovação bancária ou mesmo programas. Se houver, tem de ter provas. ISSO É CALÚNIA.

5.       PESQUISA E PUBLICAÇÃO: todo profissional, PERTENCENTE OU NÃO A ETNIA, pode escrever ou defender tese de graduação, mestrado, doutorado. SE VOCÊ NÃO CONCORDA, NÃO PARTICIPE. SE QUISER, ESTUDE E ESCREVA.

6.       CONVITE DE PARTICIPAÇÃO NACIONAL OU INTERNACIONAL: Toda e qualquer pessoa ou organização pode ser convidada a falar sobre qualquer assunto. Para tal precisa ser reconhecida, a pessoa ou a organização, por quem convida. NÃO EXISTE LEI QUE OBRIGA O CONTRÁRIO. NO MUNDO. TRABALHE E CONQUISTE.

7.       ANALFABETISMO NÃO FAZ PARTE DA CULTURA DOS RROMÁ. A VIOLÊNCIA PSIQUICA, VERBAL E FÍSICA TAMBÉM NÃO. NÃO SOMOS GANGUE, BANDOS OU MISERÁVEIS E COITADINHOS.

8.       NÃO HÁ SALVADORES DA PÁTRIA, existe muito trabalho e pouquíssimo conhecimento. Se você não sabe de algo, não fale. Cale-se.

9.       O RESPEITO nunca fechou portas, a IGNORANCIA sim.
10.   A luta pela RROMÁ no Brasil e no mundo, não é FAVOR, é DIREITO e pertence a todo aquele que se reconhece como tal. Todos os telhados são de vidro. O seu não é diferente.

Chega de mentiras, difamações, improbidades e calúnias. Quem faz isso é ANALFABETO POLÍTICO, DESONESTO, MENTIROSO, CALUNIADOR E INVEJOSO. Se você não tem competência para ocupar espaços, se qualifique, estude, lute de forma honesta e justa. Fale do que você conhece. Se represente. ANTES DE TUDO, CADA PESSOA REPRESENTA A SI MESMA.

Frases como: ME DISSERAM....FIQUEI SABENDO....desconfie.

Gaste seu tempo de zap ou de internet e faça um curso, ajude alguém, construa algo. Fale de propostas e não de pessoas. ISSO É CRIME.

A Rromá no Brasil e no mundo tem temas de extrema importância a serem defendidos, lutas a serem travadas e não podemos mais perder tempo com FUXICOS E FOFOCAS, COISAS DE DESOCUPADOS(AS), QUE PASSAM O TEMPO TODO QUERENDO SER XERIFE DA MORAL, DAS PESSOAS E DA VIDA DAS PESSOAS.

Acordem. A falta de humildade, a inveja e a falta de caráter é que são os mestres dessas pessoas.

Se você não construiu nada, construa, PARE DE TENTAR DERRUBAR AS PESSOAS.
Lutem pela VIDA, pela LIBERDADE e pelo RESPEITO.

OPRÉ ROMÁ.



Postagens mais visitadas deste blog

13 de julho: 28 ANOS DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

A política nacional da criança e do adolescente, que se baseia no artigo 227 da Constituição Federal de 1988 e na Lei Federal n° 8.069/1990 – Estatuto da Criança e do Adolescente. A partir desses instrumentos e em conformidade com a Convenção sobre os Direitos da Criança aprovada no âmbito das Nações Unidas em 1989, promulgada no Brasil pelo Decreto nº 99.710, de 21 de novembro de 1990, crianças e adolescentes passaram a ser reconhecidos como sujeitos de direitos (e não mais como meros objetos de intervenção), respeitadas sua condição peculiar de pessoa em desenvolvimento, a prevalência de seu interesse superior, a indivisibilidade de seus direitos e sua prioridade absoluta nas políticas públicas (PPA 2016-2019, p.104). Resguardar os direitos fundamentais da criança e do adolescente requer que os órgãos públicos e as organizações da sociedade civil, que integram o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente (SGD), exerçam suas funções, em rede, a partir de três eixos e…

CONANDA E CNAS PRESTAM HOMENAGEM AO DIA NACIONAL DO POVO ROM – OS ASSIM CHAMADOS CIGANOS

No dia 24 de maio se celebra o Dia Nacional do Povo Rom – os assim chamados ciganos – do Brasil, instituído peloDecreto Presidencial de 26 de maio de 2006.
Conselheiras/os do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e Adolescente (CONANDA), reunidos na 272ª Assembleia Ordinária, em Brasília - DF, prestam homenagem aos romani (ciganas e ciganos) do país, e parabenizaram a Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK/Brasil), entidade da sociedade civil membro do CONANDA, pelos trabalhos realizados na defesa e garantia dos direitos humanos. A Conselheira Lucimara Cavalcante, representante da AMSK/Brasil, destacou as conquistas e os desafios para ação afirmativa ao Povo Rom (ciganos) do país, e disponibilizou a publicação “Datas de celebração e luta pelos direitos dos Povos Romani (Ciganos)” aos participantes.

Conselheiras/os do Conselho Nacional da Assistência Social (CNAS), reunidos na 264ª Reunião Ordinária, em Porto Alegre - RS, prestam homenagem aos romani do país, e em especial a…

DIA DA RESISTÊNCIA ROMANI - 16 de Maio

Sinti e Roma sempre lutaram contra a privação de seus direitos e seu registro “racial” desde o início. Eles protestaram contra leis discriminatórias e tentaram obter a libertação de membros da família deportados através de petições ou intervenção pessoal.
“Muitos dos nossos homens estavam na Grande Guerra e lutaram pela pátria, assim como por qualquer outra. No entanto, o Dr. Portschy não considerou isso. Dr. Portschy tirou todos os nossos direitos civis ... Sempre fomos católicos romanos e, portanto, vejo-me forçado a apresentar uma queixa de todos nós nos mais altos cargos do governo do Reich. ”(Carta de protesto de Franz Horvath de Redlschlag ao governo do Reich datado de 12.5.1938) Nota: Tobias Portschy, primeiro Gauleiter de Burgenland, foi uma das forças motrizes da “política racial” dirigida aos Sinti e Roma depois do “Anschluß” da Áustria. Poucas semanas depois de escrever a carta, Franz Horvath, 63 anos, foi preso como “manifestante” e deportado para o campo de concentração de …