Pular para o conteúdo principal

Mais uma vitória! Colégio Objetivo excluirá texto discriminatório com relação aos ciganos de seus materiais didáticos

A história começa assim...

Em 2015, ao se deparar com um texto de conteúdo estereotipado e discriminatório em uma das apostilas do Colégio Objetivo, o cigano Daniel Rolim, integrante da AMSK/Brasil, apresentou uma denúncia ao Ministério Público Federal.

E este foi apenas o começo...

No Brasil, sofremos de uma descrença, muitos vezes justificada, com relação à atuação das instituições públicas. Mas o fato é que, apesar de todas as falhas, conflitos e resistências que encontramos em muitas delas, quem tem olhos para ver é capaz de identificar pessoas dentro destas instituições que atuam de forma série e competente, e que por meio de seu trabalho dão uma contribuição fundamental para a defesa e promoção dos direitos humanos.

A partir da denúncia apresentada por Daniel, foi aberto Inquérito Civil Público contra o Colégio Objetivo, e o Ministério Público Federal solicitou informações acerca do conteúdo discriminatório contra os povos ciganos identificado em uma das apostilas desta instituição de ensino, em um trecho da obra "Um Sertanejo na Corte", de Martins Penna. A síntese da argumentação apresentada pelo Colégio Objetivo em resposta à solicitação do Ministério Público Federal aponta que:

"Muitas obras do século XIX  podem ter conteúdo muito polêmico em relação aos valores de nosso século. Elas sempre são contextualizadas por nossos professores, que enfatizam o fato de elas terem sido escritas numa sociedade escravagista, eurocêntrica, machista e discriminatória".
(...)
"Vale destacar também que imenso número de obras universais, não só da literatura, mas de todas as artes e ciências, contêm citações depreciativas aos mais variados grupos humanos, gêneros e etnias, mas sempre, sob qualquer ângulo analisado, devem ser estudadas à luz do contexto histórico/geográfico/humanístico no qual foram produzidas e nunca analisadas de maneira estanque, somente como ponto de vista atual".

Além desta explicação, o Colégio Objetivo se comprometeu a excluir o trecho do texto de Martins Penna que apresenta conteúdos discriminatórios contra os ciganos.

A produção de material didático que de fato dê visibilidade à contribuição dos povos ciganos para a construção cultural e social de nosso país segue sendo um desafio, assim como a formação e capacitação dos e das profissionais de educação em temas como o racismo e a discriminação étnica e racial. Em tempos de redução de direitos, é urgente que o espaço da escola se torne cada vez mais um espaço de respeito à diversidade, de promoção da igualdade e de concretização dos direitos humanos. Ainda há um longo caminho a ser percorrido... Porém, como sempre ressaltamos:

 "Quando caminho é longo, não se deve andar sozinho..."

Celebremos, então, esta importante vitória alcançada neste início de 2016! E que estes ventos de transformação sejam a marca deste ano! 

Postagens mais visitadas deste blog

COMUNICADO PÚBLICO #VidasRomanyImportam

  COMUNICADO PÚBLICO #VidasRomanyImportam É preciso dizer #Dosta #Basta   A Union Romani Iternactional – IRU/ Office Agency Brazil , por meio do escritório da AMSK/Brasil e de seus delegados/membros do Brasil e da Argentina, AICRON/Brasil, Observatorio de Mujeres Gitanas/AR - BR, Leshjae Kumpanja, ZOR/AR, Federação Romani e Academia de Letras Romani, Urban Nômades e suas representações estaduais , vem por meio desta expressar sua preocupação com a escalada de violência que está acontecendo no estado da Bahia desde o dia 13 de julho de 2021 – no município de Vitória da Conquista e redondezas.   #VidasRomanyImportam  #RomanyLivesImport   “São dias de terror” dizem alguns, outros relatam cenas de chacina, pavor e queima de carros e casas. No meio desse estouro de mais um episódio de violência, estão: um adolescente, mulheres vítimas de arma de fogo, crianças e idosos. Precisamos falar das manchetes midiáticas que retiram a identidade dessas pessoas e coaduna

DIA DA RESISTÊNCIA ROMANI - 16 de Maio

Sinti e Roma sempre lutaram contra a privação de seus direitos e seu registro “racial” desde o início. Eles protestaram contra leis discriminatórias e tentaram obter a libertação de membros da família deportados através de petições ou intervenção pessoal. “Muitos dos nossos homens estavam na Grande Guerra e lutaram pela pátria, assim como por qualquer outra. No entanto, o Dr. Portschy não considerou isso. Dr. Portschy tirou todos os nossos direitos civis ... Sempre fomos católicos romanos e, portanto, vejo-me forçado a apresentar uma queixa de todos nós nos mais altos cargos do governo do Reich. ”(Carta de protesto de Franz Horvath de Redlschlag ao governo do Reich datado de 12.5.1938) Nota: Tobias Portschy, primeiro Gauleiter de Burgenland, foi uma das forças motrizes da “política racial” dirigida aos Sinti e Roma depois do “Anschluß” da Áustria. Poucas semanas depois de escrever a carta, Franz Horvath, 63 anos, foi preso como “manifestante” e deportado para o campo de con

#VidasRomanyImportam

 Sobre o caso: VITÓRIA DA CONQUISTA/BA Hoje, dia 19 julho de 2021 várias reuniões aconteceram e espera-se que tudo corra bem. As perseguições aos dois cidadãos acusados da morte dos dois policiais no dia 13/07 continua e foram elencados como criminosos mais seis membros da mesma família. Várias barreiras foram feitas. Consta também que várias pessoas pertencentes a família dos acusados, seguem presos... OPERAÇÃO MARTINELLI - esse é o nome apresentado de uma operação que começou ano passado, segundo a SSP/BA... https://agenciasertao.com/2021/07/19/policia-ainda-procura-por-seis-envolvidos-em-assassinatos-de-pms-na-zona-rural-de-vitoria-da-conquista/ https://agenciasertao.com/2020/07/16/operacao-prende-acusados-de-participar-do-assassinato-de-irmaos-em-carinhanha/ https://g1.globo.com/ba/bahia/noticia/2020/07/29/homem-suspeito-de-integrar-quadrilha-apontada-como-responsavel-por-morte-de-irmaos-e-preso-na-ba.ghtml Pelo que se pode observar, foram: 2 Policiais mortos; 4 irmãos mortos (send