8 DE ABRIL - DIA INTERNACIONAL DO POVO ROM


8 de Alpandí

Rromani Zor

Opré

Se os governantes esquecerem ...
Lembraremos a todos e todas.

Se insistirem, pelo mundo afora, em calar nossa voz ou mesmo aprisionar nossa identidade ... continuaremos levantando nossa bandeira.

Afinal de contas nosso céu é azul em todo o planeta e teto do mundo,
O verde dos campos, sem fronteiras, corre a extensão de tudo o que vive, a casa de todos(as) nós.

Nossa liberdade foi conquistada com o sangue de muitos ... com a roda de um povo espalhado por todos os países do mundo. Hoje temos a missão de lembrar as novas gerações que sobrevivemos a reis, papas, rainhas e exércitos, a guerras infinitas e ao Porrajmos (holocausto).

Faz sentido todos os dias viver pela Rromá de 1971:
14 representações da rromá (de 14 países) se reuniram em 8 de abril de 1971.




“o céu é meu teto,
A terra minha pátria,

Liberdade minha religião.”


Faz sentido todas as cerimônias Do Rio, que ocorrem em várias partes do mundo. Todas as cerimônias das rosas vermelhas e azuis – “jamais esquecerei” os que tombaram pela Rromá. Das velas acessas e das bandeiras.
Jamais esqueceremos os que ainda morrem silenciosamente em todo mundo ... Upré Rromá, romalê, chavale. (avante todos, homens, mulheres e jovens)
Hoje é dia de cantar o hino e continuar marchando contra os homens de uniforme que mataram nossos avós, nossas famílias, nossos chavo e chavi, nossa chavoripen. (nossas gerações, meninos e meninas).
Hoje, dia 8 de abril, cantamos Djelem Djelem e colocamos nossa bandeira nos mastros de nossas casas e nos juntamos sem fronteiras.
Muitos morreram, lutaram, sofreram longe de casa e da família pelo direito de uma vida melhor, muitas Mulheres e Homens.
Rrom biandilem, Rom ka merav
(nasci cigano(a), morrerei cigano(a))

As discriminações não são prerrogativas nossas, apenas do Brasil:
No parlamento europeu a luta é por igualdade:

Union Romaní/ES

 Hoy es nuestro día Internacional. Un día que contempla como la incorporación de la mujer gitana a las tareas de liderazgo y representación de nuestro pueblo empieza a ser una venturosa realidad, cosa impensable antes del Congreso de Londres.
     Hoy, cuando miles de gitanos y gitanas están arrojando pétalos de flores en las aguas de los ríos de todo el planeta, como símbolo de belleza y libertad. Hoy cuando vamos a depositar sobre esas tranquilas aguas las velas encendidas de la oración y de la esperanza por nuestros mártires y desaparecidos, dejadme que grite con emoción ¡¡OPRE RROMA!!
     Al menos, que en un día como el de hoy, la sociedad mayoritaria de los gachés (los no gitanos) podaos decir, hermanados, ¡¡OPRE RROMA, VIVA EL PUEBLO GITANO!!

Juan de Dios Ramírez-Heredia - Abogado y periodista
Presidente de Unión Romaní

Juan de Dios em pé, no centro da foto com seu maravilhoso lenço.

Muitos morreram, lutaram, sofreram longe de casa e da família pelo direito de uma vida melhor, muitas Mulheres e Homens. No Brasil, seu registro foi travestido de impunidade e de rancor – desde DEBRET.


Não somos movimento, não nos organizamos da forma com que o estado deseja, não seremos jogados (as) num balaio de oportunismo e de ignorância e jamais seremos tutelados por um grupo de 5 ou 6 que acreditam do alto de sua ignorância e da sua incapacidade de pensar coletivamente, tenta normatizar segundo seus próprios olhos, o que somos, quem somos e o que será de nós, pois, um sonho de “direitos” precisa ser construído por todos e todas. Respeitando a rat rromá (nosso sangue).


AMSK/Brasil

Postagens mais visitadas