Pular para o conteúdo principal

AMSK/Brasil participa de Sessão Solene em Homenagem ao Dia Internacional dos Direitos Humanos na Câmara dos Deputados Federal


A Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK/Brasil) representada por Elisa Costa, Elisabete Martinho e Rebeca Sousa participaram da Sessão Solene em Homenagem ao Dia Internacional dos Direitos Humanos, promovida pela Deputada Federal Erika Kokay e o Deputado Federal Alessandro Molon, no dia 08 de dezembro, no Plenário Ulysses Guimarães, da Câmara dos Deputados Federal, Brasília, Distrito Federal.

O Dia Internacional dos Direitos Humanos, comemorado todo dia 10 de dezembro, foi instituído em 1950, dois anos após a Organização das Nações Unidas (ONU) adotar a Declaração Universal dos Direitos Humanos como marco legal regulador das relações entre governos e pessoas. Nesse documento estão descritos os direitos básicos que garantem uma vida digna para todos os habitantes do mundo (liberdade, educação, saúde, cultura, informação, alimentação e moradia adequadas, respeito, não discriminação, entre outros).

Esse dia constitui muito mais do que uma data comemorativa. É um dia para a coletividade global relembrar que a garantia efetiva dos direitos humanos – a todos os povos e nações – requer vigilância contínua e participação coletiva. Uma data para reivindicarmos ações concretas de todos os Estados para o cumprimento dos compromissos assumidos com a garantia dos direitos civis, políticos, sociais e ambientais.

No Brasil, a dignidade humana passa pelo processo de redução dos direitos já conquistados nas políticas públicas setoriais e de direitos vigentes. A Emenda Constitucional nº 95, de 2016, que estabelece o congelamento por 20 anos nos investimentos em áreas prioritárias como educação, saúde, assistência social, agricultura, habitação, dentre outras, é a constatação de fato que, sem os recursos para aplicação das políticas públicas, maiores serão os desafios a garantia dos direitos humanos à população brasileira.

A Sessão Solene promoveu a evidência dos casos de violação dos direitos humanos existentes no país. A ativista de direitos humanos Rebeca Sousa, romi rudari, relatou os impactos sociais promovidos pela instalação de grandes obras na região norte do país.


Saiba mais. Assista a íntegra da Sessão Solene em Homenagem ao Dia Internacional dos Direitos Humanos. Acesse https://www.youtube.com/watch?v=W9zV-26ftx0


Postagens mais visitadas deste blog

13 de julho: 28 ANOS DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

A política nacional da criança e do adolescente, que se baseia no artigo 227 da Constituição Federal de 1988 e na Lei Federal n° 8.069/1990 – Estatuto da Criança e do Adolescente. A partir desses instrumentos e em conformidade com a Convenção sobre os Direitos da Criança aprovada no âmbito das Nações Unidas em 1989, promulgada no Brasil pelo Decreto nº 99.710, de 21 de novembro de 1990, crianças e adolescentes passaram a ser reconhecidos como sujeitos de direitos (e não mais como meros objetos de intervenção), respeitadas sua condição peculiar de pessoa em desenvolvimento, a prevalência de seu interesse superior, a indivisibilidade de seus direitos e sua prioridade absoluta nas políticas públicas (PPA 2016-2019, p.104). Resguardar os direitos fundamentais da criança e do adolescente requer que os órgãos públicos e as organizações da sociedade civil, que integram o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente (SGD), exerçam suas funções, em rede, a partir de três eixos e…

CONANDA E CNAS PRESTAM HOMENAGEM AO DIA NACIONAL DO POVO ROM – OS ASSIM CHAMADOS CIGANOS

No dia 24 de maio se celebra o Dia Nacional do Povo Rom – os assim chamados ciganos – do Brasil, instituído peloDecreto Presidencial de 26 de maio de 2006.
Conselheiras/os do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e Adolescente (CONANDA), reunidos na 272ª Assembleia Ordinária, em Brasília - DF, prestam homenagem aos romani (ciganas e ciganos) do país, e parabenizaram a Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK/Brasil), entidade da sociedade civil membro do CONANDA, pelos trabalhos realizados na defesa e garantia dos direitos humanos. A Conselheira Lucimara Cavalcante, representante da AMSK/Brasil, destacou as conquistas e os desafios para ação afirmativa ao Povo Rom (ciganos) do país, e disponibilizou a publicação “Datas de celebração e luta pelos direitos dos Povos Romani (Ciganos)” aos participantes.

Conselheiras/os do Conselho Nacional da Assistência Social (CNAS), reunidos na 264ª Reunião Ordinária, em Porto Alegre - RS, prestam homenagem aos romani do país, e em especial a…

DIA DA RESISTÊNCIA ROMANI - 16 de Maio

Sinti e Roma sempre lutaram contra a privação de seus direitos e seu registro “racial” desde o início. Eles protestaram contra leis discriminatórias e tentaram obter a libertação de membros da família deportados através de petições ou intervenção pessoal.
“Muitos dos nossos homens estavam na Grande Guerra e lutaram pela pátria, assim como por qualquer outra. No entanto, o Dr. Portschy não considerou isso. Dr. Portschy tirou todos os nossos direitos civis ... Sempre fomos católicos romanos e, portanto, vejo-me forçado a apresentar uma queixa de todos nós nos mais altos cargos do governo do Reich. ”(Carta de protesto de Franz Horvath de Redlschlag ao governo do Reich datado de 12.5.1938) Nota: Tobias Portschy, primeiro Gauleiter de Burgenland, foi uma das forças motrizes da “política racial” dirigida aos Sinti e Roma depois do “Anschluß” da Áustria. Poucas semanas depois de escrever a carta, Franz Horvath, 63 anos, foi preso como “manifestante” e deportado para o campo de concentração de …