II COLÓQUIO: OLHARES FEMININOS E TERRITÓRIOS CULTURAIS


São momentos assim que dizem muito sobre tudo.
Mais uma vez pudemos fazer a diferença e desmistificar. Discutir territorialidade reforça a ossa identidade e nos coloca onde devemos estar, como protagonistas de uma vida real, que precisa ser vista, respeitada e valorizada. Vida real. 


Estudantes, professores, pais, sociedade civil , academia e bolsistas.

 Anne Khellen - AMSK/Rio
Comentário da professora sobre a conversa: 

Alguns registros do II Colóquio Olhares Femininos e Territórios Culturais;  Trabalho coletivo realizado em uma das escolas em que leciono desde 1998 no Barreto (Macedo Soares e Pedagogia da Universidade Estadual ( UERJ-SG).

E conversamos sobre o Povo Cigano através da fala de Anne Khellen  e de  Ruiter Durdevic. 

Foi um dos dias mais importantes da minha carreira como Educadora no Brasil. Muitas narrativas inspiradoras, música, dança e  problemas dos ciganos ditos pelas vozes deles que são protagonistas dessa história, sou apenas uma grande aliada de todos os povos massacrados, dizimados e "excluídos" desse mundo que deveria ser de todo mundo!

Foi uma das atividades que mais me emocionou ao longo de minha carreira. Um povo perseguido, que soube se reinventar coletivamente e que usa também a arte como modo possível de fuga dos momentos de dores. 
Juntas de corpo e alma, e de coração aberto. Afeto muda o mundo.

Gratidão meus amigos ciganos! Desejo manter essa amizade por toda a minha vida!


AMSK/Brasil
Anne Khellen / RJ

Postagens mais visitadas deste blog

RESOLUÇÃO CONANDA Nº 180 DISPÕE SOBRE A IGUALDADE DE DIREITOS DE MENINAS E MENINOS

24 DE MAIO - DIA NACIONAL DO POVO ROM (os assim chamados ciganos)

MANIFESTO EM DEFESA DO BENEFÍCIO DE PRESTAÇÃO CONTINUADA – BPC