Pular para o conteúdo principal

RITA IZSÁK, ESPECIALISTA DA ONU SOBRE QUESTÕES DAS MINORIAS APRESENTA A SITUAÇÃO DOS ROMANI (CIGANOS) DO BRASIL


A relatora especial da ONU sobre questões das minorias, Rita Izsák, apresentou no dia 15 de junho de 2015 ao Conselho de Direitos Humanos na Assembleia Geral da ONU, 29ª Sessão, Tema 3 da Ordem do Dia que trata da Promoção e proteção de todos os direitos, direitos humanos, civis, políticos, econômicos, sociais e direitos culturais, incluindo o direito ao desenvolvimento, o relatório especial sobre a situação dos Ciganos da Europa e da América Latina.
“Na América Latina, a discriminação contra os ciganos foi importada com a migração Europeia, e os estereótipos negativos continuam presentes hoje, com relatos de que muitos ciganos não falam Romani em público por medo de discriminação ou represália. Em suas observações finais, o Comitê de Direitos Humanos e o Comitê para a Eliminação da Discriminação Racial notaram suas preocupações sobre a ocorrência generalizada de crimes de discriminação contra os ciganos no Brasil, incluindo os crimes racistas, e a falta de aplicação das disposições legais nacionais relevantes em casos envolvendo vítimas Romani”, destaca Rita Izsák.
Em seu relatório, Rita Izsák salienta as recomendações da ONU ao Brasil descritas na CERD/C/64/CO/2 de 28 de abril de 2004, e CCPR/C/BRA/CO/2 de 1 de dezembro de 2005, e a importância dos Estados Membros inserir em suas políticas locais estratégias de inclusão social que contemplem projetos não apenas do assistencialismo a erradicação da pobreza, mas sim estabelecer estratégias que possam contemplar a proteção e promoção de identidade, linguagem e cultura cigana, bem como garantias a sua dignidade e igualdade e participação política efetiva.
A AMSK considera o relatório importante instrumento de fortalecimento a nossa luta pela implementação de políticas públicas de defesa dos direitos humanos dos Povos Romani do Brasil, pois apresenta diretrizes para inclusão social claras e exequíveis, dentre as quais a de adotar medidas para combater a discriminação, hostilidade contra os ciganos e exposição à violência, e garantir o pleno exercício dos direitos humanos dos Romani superando a abordagem baseada na pobreza.

AMSK/Brasil

Postagens mais visitadas deste blog

COMUNICADO PÚBLICO #VidasRomanyImportam

  COMUNICADO PÚBLICO #VidasRomanyImportam É preciso dizer #Dosta #Basta   A Union Romani Iternactional – IRU/ Office Agency Brazil , por meio do escritório da AMSK/Brasil e de seus delegados/membros do Brasil e da Argentina, AICRON/Brasil, Observatorio de Mujeres Gitanas/AR - BR, Leshjae Kumpanja, ZOR/AR, Federação Romani e Academia de Letras Romani, Urban Nômades e suas representações estaduais , vem por meio desta expressar sua preocupação com a escalada de violência que está acontecendo no estado da Bahia desde o dia 13 de julho de 2021 – no município de Vitória da Conquista e redondezas.   #VidasRomanyImportam  #RomanyLivesImport   “São dias de terror” dizem alguns, outros relatam cenas de chacina, pavor e queima de carros e casas. No meio desse estouro de mais um episódio de violência, estão: um adolescente, mulheres vítimas de arma de fogo, crianças e idosos. Precisamos falar das manchetes midiáticas que retiram a identidade dessas pessoas e coaduna

DIA DA RESISTÊNCIA ROMANI - 16 de Maio

Sinti e Roma sempre lutaram contra a privação de seus direitos e seu registro “racial” desde o início. Eles protestaram contra leis discriminatórias e tentaram obter a libertação de membros da família deportados através de petições ou intervenção pessoal. “Muitos dos nossos homens estavam na Grande Guerra e lutaram pela pátria, assim como por qualquer outra. No entanto, o Dr. Portschy não considerou isso. Dr. Portschy tirou todos os nossos direitos civis ... Sempre fomos católicos romanos e, portanto, vejo-me forçado a apresentar uma queixa de todos nós nos mais altos cargos do governo do Reich. ”(Carta de protesto de Franz Horvath de Redlschlag ao governo do Reich datado de 12.5.1938) Nota: Tobias Portschy, primeiro Gauleiter de Burgenland, foi uma das forças motrizes da “política racial” dirigida aos Sinti e Roma depois do “Anschluß” da Áustria. Poucas semanas depois de escrever a carta, Franz Horvath, 63 anos, foi preso como “manifestante” e deportado para o campo de con

#VidasRomanyImportam

 Sobre o caso: VITÓRIA DA CONQUISTA/BA Hoje, dia 19 julho de 2021 várias reuniões aconteceram e espera-se que tudo corra bem. As perseguições aos dois cidadãos acusados da morte dos dois policiais no dia 13/07 continua e foram elencados como criminosos mais seis membros da mesma família. Várias barreiras foram feitas. Consta também que várias pessoas pertencentes a família dos acusados, seguem presos... OPERAÇÃO MARTINELLI - esse é o nome apresentado de uma operação que começou ano passado, segundo a SSP/BA... https://agenciasertao.com/2021/07/19/policia-ainda-procura-por-seis-envolvidos-em-assassinatos-de-pms-na-zona-rural-de-vitoria-da-conquista/ https://agenciasertao.com/2020/07/16/operacao-prende-acusados-de-participar-do-assassinato-de-irmaos-em-carinhanha/ https://g1.globo.com/ba/bahia/noticia/2020/07/29/homem-suspeito-de-integrar-quadrilha-apontada-como-responsavel-por-morte-de-irmaos-e-preso-na-ba.ghtml Pelo que se pode observar, foram: 2 Policiais mortos; 4 irmãos mortos (send