2014/2015



Estamos na porta de 2015 com uma expectativa muito boa e ensaiamos a despedida de 2014 com muita cautela e o senso de dever cumprido.

Em 2014 a AMSK/Brasil, cumpriu seu papel e alargou suas fronteiras. Sobrevivemos a tempestade da desinformação, a ignorância de muitas situações e a soberba dos maus intencionados. Entretanto tudo isso produziu um efeito contrário e graças aos anos anteriores e aos mais velhos; conseguimos manter a cautela e avançar.

Fechamos o ano no saldo positivo, das esperanças que se renovam, das pastas que se abrem e dos acordos firmados. Enfim se descortinou o céu e hoje, todos sabem a que viemos.

Nesse divisor de águas, sofrido, mas extremamente proveitoso, dialogamos com áreas os quais desconheciam por absoluto a pauta cigana e assim, novas janelas foram abertas e novas possibilidades de acordo foram firmados.

Adelante, avante, opchá, no caminho das coisas sérias. 

Cada rancho, cada casa, cada acampamento e cada uma das pessoas que estiveram presentes em nossas vidas no ano de 2014, ajudaram a construir nossas vitórias nesse ano. Pela primeira vez começamos a criar documentos, jurisprudências e a tecer a história. 

A AMSK/Brasil cresceu e junto com ela, os amigos verdadeiros permaneceram e duas novas diretorias foram abertas, nas quais nos orgulhamos muito e já nos primeiros meses de 2015, teremos novidades de estudos e pesquisas aprovados, no Brasil e no exterior. Esse novo modo de trabalho vem com parcerias que irão desenvolver de forma independente e conjunta, pautas de extrema importância, relacionadas a criação de novas políticas públicas e a novas aplicabilidades. Começa a se levantar aqueles que se mantiveram afastados por causa de muitos absurdos que já foram vistos em relação aos povos de etnia romani no Brasil e com isso, ganhamos um peso mais concreto na seriedade e na objetividade das questões afetas a etnia.

Consolidada em treze estados, mais o Distrito Federal, a AMSK muda sua estrutura para avançar ainda mais e consolidar as parcerias que se formam. 

A todos e a cada um, nais tukê, o nosso muito obrigada e que em 2015 possamos continuar quebrando estereótipos, conquistando espaços e realizando sonhos de um futuro melhor para todos os cidadãos e cidadãs de etnia romani.

Sastipên thaj Mastipen;
Todos e todas da AMSK/Brasil.

Postagens mais visitadas deste blog

RESOLUÇÃO CONANDA Nº 180 DISPÕE SOBRE A IGUALDADE DE DIREITOS DE MENINAS E MENINOS

PROJETO KALINKA PROMOVE AULA TEMÁTICA AOS DISCENTES DO CURSO DE SAÚDE COLETIVA DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

24 DE MAIO - DIA NACIONAL DO POVO ROM (os assim chamados ciganos)