PELO QUE VOTAMOS



Prezados leitores e leitoras;

Diante dos últimos acontecimentos na política do nosso país, decidimos tornar público nosso voto; poderíamos citar várias questões, mas seremos breves;

Votamos pela Saúde popular,
Votamos pela educação popular,
Votamos pela participação social;

Votamos para que os índices nacionais, continuem retirando o Brasil de listas vergonhosas da ONU - como a da miséria, votamos para que o Brasil se torne de fato um país menos racista, que encare de frente seus maiores problemas e não jogue a sujeira pra debaixo do tapete, como fez anos seguidos, especialmente após a ditadura militar.

Precisamos acreditar e acreditamos de fato, que quando uma presidenta aponta 71% dos votos para a região mais pobre do país, ela deixa de lado a margem mais obscura que um líder de estado pode ter: “não enxergar”.

Temos acompanhado como ouvintes e como sociedade civil, todos os trabalhos na área de saúde e educação e podemos hoje vir aqui e dizer a vocês que votamos Dilma, com certeza, clareza e com muita serenidade.

Votamos na pessoa que fez com que a igualdade de raça, gênero e etnia pudesse de fato avançar e é aí que fazemos a diferença, é exatamente aí que passamos a existir.
Em 2006 conquistamos o primeiro marco legal da etnia romani no Brasil, a partir de 2011 construímos inúmeros outros, fazendo com que pela primeira vez, pudéssemos discutir a saúde, a educação, a dignidade, a mulher, a criança, a cultura de um povo e verdadeiramente começar a escrever a história do povo cigano no Brasil.

Isso minha gente transforma ideologia em realidade. Para nós a utopia só vale o tempo que gasta para sua realização e os sonhos, os nossos sonhos são de fato; os sonhos de uma nação melhor. Nada se constrói sem esforço, nada se eleva se gratidão e respeito.

Nesse domingo votamos DILMA, na esperança de continuarmos construindo pontes, onde antes não existia nada.  

Votamos por olhar de frente; para quem de fato nos enxergou, porque contar a verdadeira história de uma nação, exige coragem, valentia, ousadia e a certeza do rumo certo.

As mulheres da AMSK/Brasil

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA PÚBLICA DO CONANDA SOBRE A DECISÃO DO STF QUE PÔS FIM À VINCULAÇÃO HORÁRIA DA CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA (ARTIGO 254 DO ECA)

RESOLUÇÃO CONANDA Nº 180 DISPÕE SOBRE A IGUALDADE DE DIREITOS DE MENINAS E MENINOS

PROJETO KALINKA PROMOVE AULA TEMÁTICA AOS DISCENTES DO CURSO DE SAÚDE COLETIVA DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA