PFDC participa de evento sobre povos e comunidades tradicionais em BH



PFDC participa de evento sobre povos e comunidades tradicionais em BH
27/05/2014 19:50

O procurador federal dos Direitos do Cidadão participou do encontro entre membros do MPF e do MP/MG sobre direitos de povos e comunidades tradicionais

Na última semana, membros do Ministério Público Federal e do Ministério Público de Minas Gerais (MP/MG) se reuniram em Belo Horizonte (MG) para dialogar sobre os diretos de povos e comunidades tradicionais. O encontro foi realizado com o apoio da 6ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), da Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) e do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Profissional do MP estadual.

A abertura do Encontro, no dia 22 de maio, foi feita pela subprocuradora-geral da República e coordenadora da 6ªCCR, Deborah de Macedo Duprat, em mesa composta também pelo procurador federal dos Direitos do Cidadão, Aurélio Rios, pelo procurador regional dos Direitos do Cidadãos em Minas Gerais Edmundo Dias e pela promotora da Justiça Nívia Mônica Silva, Coordenadora do Centro de Apoio Operacional (CAO) de Direitos Humanos do MP/MG. Além disso, contou com a presença de representantes de comunidades e povos tradicionais.

Em sua exposição, Deborah Duprat lembrou que “os índios têm o território garantido expressamente na Constituição, e, por isso, não podem ser removidos. Por constituir um princípio, esse direito deve ser aplicado aos outros grupos tradicionais, porque, para eles, o território é um espaço simbólico, um espaço de referência, muito mais do que uma apropriação econômica”. 

O segundo dia do Encontro, foi aberto pelas palestras do PFDC, Aurélio Rios, e do procurador de Justiça Afonso Henrique de Miranda Teixeira, coordenador do CAO de apoio às Promotorias de Justiça de Conflitos Agrários do MP/MG, sobre comunidades tradicionais e conflitos agrários.

Após, o PRDC/MG, Edmundo Antônio Dias, e o superintendente do Patrimônio da União (SPU/MG), Rogério Veiga Aranha, trataram dos direitos dos povos tradicionais Rom, Sinti e Calon e apresentaram estudo de caso sobre a comunidade cigana Calon do Bairro São Gabriel, em Belo Horizonte.

O procurador da República André de Vasconcelos Dias (PRM Montes Claros/MG), em sua palestra, tratou das peculiaridades no exercício do controle externo da atividade policial em casos envolvendo comunidades tradicionais ameaçadas.

O promotor de Justiça Paulo César Vicente de Lima, coordenador da Coordenadoria de Inclusão e Mobilização Social (CIMOS) do MP/MG, e o procurador da República Wilson Rocha Assis (PRM Barra do Garças/MT), proferiram palestra sobre o acesso dos povos tradicionais aos direitos humanos econômicos, sociais e culturais.

O evento foi encerrado pelo PRDC Adjunto em Minas Gerais, Helder Magno da Silva, e pela promotora de Justiça  Nívia Mônica Silva, que destacaram o sucesso da iniciativa e a necessidade de realização de encontros conjuntos entre o MPF e MPs estaduais na busca de objetivos que lhes sejam comuns.

Fonte: Ascom PR/MG.

Postagens mais visitadas deste blog

RESOLUÇÃO CONANDA Nº 180 DISPÕE SOBRE A IGUALDADE DE DIREITOS DE MENINAS E MENINOS

24 DE MAIO - DIA NACIONAL DO POVO ROM (os assim chamados ciganos)

MANIFESTO EM DEFESA DO BENEFÍCIO DE PRESTAÇÃO CONTINUADA – BPC