Pular para o conteúdo principal

I Semana Estadual de Educação Escolar Cigana





Nos dias 24 a 26 de Setembro do corrente a AMSK/Brasil em parceria com a Associação de Preservação da Cultura Cigana (APRECI), e a Secretaria Estadual de Educação do Paraná, por intermédio do Departamento da Diversidade (DEDI/SEED-PR), realizou a I Semana Estadual de Educação Escolar Cigana com o objetivo de ampliar o diálogo entre lideranças romani e segmentos do poder público para elaborar ações pedagógicas que promovam políticas públicas educacionais com e para as etnias romani na educação básica do estado do Paraná.
Contamos com a colaboração de envio de materiais, feito pelo MEC, com cartaz específico de comemoração ao 24 de Maio, como Dia Nacional do Povo Cigano, da Seppir/PR, na distribuição do Guia de Políticas Públicas Para Povos Ciganos, no Minc, com o fornecimento de banners de exposição e da   Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão com a confecção de mapas de localização ref. a MUNIC 2011 (viabilizar a edição gráfica do Atlas do MPF – Mapa Brasil “Cigano” – 2011 e do Guia de Contatos do MPF e DPU para o Povo Cigano, foram de pontual importância para o sucesso do evento. Tais referências foram fundamentais na geração de informações para os gestores governamentais e profissionais da educação como subsídio a ajuda na deliberação de propostas pedagógicas de Educação Escolar Cigana fundamentada na Resolução nº 3 CNE/MEC, de 16 de Maio de 2012, que define diretrizes para o atendimento de educação escolar para as populações em situação de itinerância. A AMSK/Brasil, esteve presente com O Projeto Kalinka e o programa Brasil Romani Eu Sou – Um rosto, uma identidade.

Temáticas inseridas pelo prof. Dr. Marcos Tonansk (GUIMARAIS, MARCOS TOYANSK SILVA 2012) http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-22022013-124150/pt-br.php


e da Prof.ª Gilce Primak Niquetti  - Universidade de Guarapuava/ UNIGUA (ao lado do homenageado com a titulação internacional, Cláudio Iovanovitch e da representante da AMSK/Brasil) -  http://ciganologia.blogspot.com.br/2013/09/estudos-etnicos-sobre-construcao-de-uma.html
De fato contribuíram para o fechamento e o esclarecimento de várias questões, as quais são de extrema valia para o desdobramento das questões ciganas no Brasil, no que se refere à educação.
Cláudio Iovanovichi, referendou o tema: Rom, Sinte e Calons – Os assim chamados ciganos, num contexto de dentro das tradições, para fora. Um completo e absoluto sucesso, usando o Teatro Educação, como base da proposta. 

O evento de pleno êxito teve ainda a participação em plenária do Excelentíssimo Vice-Governador do Estado do Paraná, e Secretário de Estado de Educação, Dr. Flávio Arns, 

que se comprometeu em implementar as ações deliberadas por 160 docentes para efetivar políticas públicas aos povos romani no estado, e delegou a Diretoria de Diversidade/SEED, representada pela Profª Marli Peron, formalizar a Carta de Curitiba para iniciarmos em conjunto (governo e sociedade civil) trabalhos educacionais de inclusão social e cidadania as comunidades tradicionais romani da região. O empenho da Profª Marli Peron e sua equipe de coordenação, foi de fato espetacular, trazendo foco de conteúdo, responsabilidade social e direcionamento aplicado a realidade abordada.




A AMSK/Brasil, agradece a todos(as) e a cada um em particular, por mais vez, termos conseguido de forma conjunta, superar as barreiras da invisibilidade e da CONSTRUIR PONTES reais.

AMSK/Brasil
Curitiba - Setembro de 2013.

Postagens mais visitadas deste blog

13 de julho: 28 ANOS DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

A política nacional da criança e do adolescente, que se baseia no artigo 227 da Constituição Federal de 1988 e na Lei Federal n° 8.069/1990 – Estatuto da Criança e do Adolescente. A partir desses instrumentos e em conformidade com a Convenção sobre os Direitos da Criança aprovada no âmbito das Nações Unidas em 1989, promulgada no Brasil pelo Decreto nº 99.710, de 21 de novembro de 1990, crianças e adolescentes passaram a ser reconhecidos como sujeitos de direitos (e não mais como meros objetos de intervenção), respeitadas sua condição peculiar de pessoa em desenvolvimento, a prevalência de seu interesse superior, a indivisibilidade de seus direitos e sua prioridade absoluta nas políticas públicas (PPA 2016-2019, p.104). Resguardar os direitos fundamentais da criança e do adolescente requer que os órgãos públicos e as organizações da sociedade civil, que integram o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente (SGD), exerçam suas funções, em rede, a partir de três eixos e…

CONANDA E CNAS PRESTAM HOMENAGEM AO DIA NACIONAL DO POVO ROM – OS ASSIM CHAMADOS CIGANOS

No dia 24 de maio se celebra o Dia Nacional do Povo Rom – os assim chamados ciganos – do Brasil, instituído peloDecreto Presidencial de 26 de maio de 2006.
Conselheiras/os do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e Adolescente (CONANDA), reunidos na 272ª Assembleia Ordinária, em Brasília - DF, prestam homenagem aos romani (ciganas e ciganos) do país, e parabenizaram a Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK/Brasil), entidade da sociedade civil membro do CONANDA, pelos trabalhos realizados na defesa e garantia dos direitos humanos. A Conselheira Lucimara Cavalcante, representante da AMSK/Brasil, destacou as conquistas e os desafios para ação afirmativa ao Povo Rom (ciganos) do país, e disponibilizou a publicação “Datas de celebração e luta pelos direitos dos Povos Romani (Ciganos)” aos participantes.

Conselheiras/os do Conselho Nacional da Assistência Social (CNAS), reunidos na 264ª Reunião Ordinária, em Porto Alegre - RS, prestam homenagem aos romani do país, e em especial a…

DIA DA RESISTÊNCIA ROMANI - 16 de Maio

Sinti e Roma sempre lutaram contra a privação de seus direitos e seu registro “racial” desde o início. Eles protestaram contra leis discriminatórias e tentaram obter a libertação de membros da família deportados através de petições ou intervenção pessoal.
“Muitos dos nossos homens estavam na Grande Guerra e lutaram pela pátria, assim como por qualquer outra. No entanto, o Dr. Portschy não considerou isso. Dr. Portschy tirou todos os nossos direitos civis ... Sempre fomos católicos romanos e, portanto, vejo-me forçado a apresentar uma queixa de todos nós nos mais altos cargos do governo do Reich. ”(Carta de protesto de Franz Horvath de Redlschlag ao governo do Reich datado de 12.5.1938) Nota: Tobias Portschy, primeiro Gauleiter de Burgenland, foi uma das forças motrizes da “política racial” dirigida aos Sinti e Roma depois do “Anschluß” da Áustria. Poucas semanas depois de escrever a carta, Franz Horvath, 63 anos, foi preso como “manifestante” e deportado para o campo de concentração de …