Pular para o conteúdo principal

I Semana Estadual de Educação Escolar Cigana





Nos dias 24 a 26 de Setembro do corrente a AMSK/Brasil em parceria com a Associação de Preservação da Cultura Cigana (APRECI), e a Secretaria Estadual de Educação do Paraná, por intermédio do Departamento da Diversidade (DEDI/SEED-PR), realizou a I Semana Estadual de Educação Escolar Cigana com o objetivo de ampliar o diálogo entre lideranças romani e segmentos do poder público para elaborar ações pedagógicas que promovam políticas públicas educacionais com e para as etnias romani na educação básica do estado do Paraná.
Contamos com a colaboração de envio de materiais, feito pelo MEC, com cartaz específico de comemoração ao 24 de Maio, como Dia Nacional do Povo Cigano, da Seppir/PR, na distribuição do Guia de Políticas Públicas Para Povos Ciganos, no Minc, com o fornecimento de banners de exposição e da   Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão com a confecção de mapas de localização ref. a MUNIC 2011 (viabilizar a edição gráfica do Atlas do MPF – Mapa Brasil “Cigano” – 2011 e do Guia de Contatos do MPF e DPU para o Povo Cigano, foram de pontual importância para o sucesso do evento. Tais referências foram fundamentais na geração de informações para os gestores governamentais e profissionais da educação como subsídio a ajuda na deliberação de propostas pedagógicas de Educação Escolar Cigana fundamentada na Resolução nº 3 CNE/MEC, de 16 de Maio de 2012, que define diretrizes para o atendimento de educação escolar para as populações em situação de itinerância. A AMSK/Brasil, esteve presente com O Projeto Kalinka e o programa Brasil Romani Eu Sou – Um rosto, uma identidade.

Temáticas inseridas pelo prof. Dr. Marcos Tonansk (GUIMARAIS, MARCOS TOYANSK SILVA 2012) http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-22022013-124150/pt-br.php


e da Prof.ª Gilce Primak Niquetti  - Universidade de Guarapuava/ UNIGUA (ao lado do homenageado com a titulação internacional, Cláudio Iovanovitch e da representante da AMSK/Brasil) -  http://ciganologia.blogspot.com.br/2013/09/estudos-etnicos-sobre-construcao-de-uma.html
De fato contribuíram para o fechamento e o esclarecimento de várias questões, as quais são de extrema valia para o desdobramento das questões ciganas no Brasil, no que se refere à educação.
Cláudio Iovanovichi, referendou o tema: Rom, Sinte e Calons – Os assim chamados ciganos, num contexto de dentro das tradições, para fora. Um completo e absoluto sucesso, usando o Teatro Educação, como base da proposta. 

O evento de pleno êxito teve ainda a participação em plenária do Excelentíssimo Vice-Governador do Estado do Paraná, e Secretário de Estado de Educação, Dr. Flávio Arns, 

que se comprometeu em implementar as ações deliberadas por 160 docentes para efetivar políticas públicas aos povos romani no estado, e delegou a Diretoria de Diversidade/SEED, representada pela Profª Marli Peron, formalizar a Carta de Curitiba para iniciarmos em conjunto (governo e sociedade civil) trabalhos educacionais de inclusão social e cidadania as comunidades tradicionais romani da região. O empenho da Profª Marli Peron e sua equipe de coordenação, foi de fato espetacular, trazendo foco de conteúdo, responsabilidade social e direcionamento aplicado a realidade abordada.




A AMSK/Brasil, agradece a todos(as) e a cada um em particular, por mais vez, termos conseguido de forma conjunta, superar as barreiras da invisibilidade e da CONSTRUIR PONTES reais.

AMSK/Brasil
Curitiba - Setembro de 2013.

Postagens mais visitadas deste blog

24 DE MAIO - DIA NACIONAL DO POVO ROM (os assim chamados ciganos)

O Dia Nacional do Cigano, 24 de maio, foi instituído por Decreto Presidencial, 25 de maio de 2006, como ação afirmativa para salvaguarda e o respeito a cultura de um povo que faz parte do processo organizativo brasileiro.
As ações da Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK) desde o ano 2009 tem se dedicado ao levantamento, sistematização e ampla divulgação de informações sobre o Povo Rom (os assim chamados ciganos) quanto as suas especificidades, tradições, necessidades, condições de vida e obstáculos enfrentados no acesso a direitos fundamentais. E tem pautado os poderes públicos brasileiro para a necessidade do fortalecimento das capacidades dos agentes públicos para interpretação dos direitos e adequação dos serviços relacionados ao atendimento dessa parcela da população brasileira.
A Secretaria de Gestão Estratégia e Participativa do Ministério da Saúde (SGEP/MS) lançou no dia 10 de novembro de 2016, a cartilha Subsídiospara o Cuidado à Saúde do Povo Cigano, elaborada pelo De…

RNPI MANTEM A LUTA EM DEFESA DA PRIMEIRA INFÂNCIA

Carta aberta ao Ministério dos Direitos Humanos sobre Recomendações ao Brasil feitas no III Ciclo do Mecanismo de Revisão Periódica Universal (RPU) 
A REDE NACIONAL DA PRIMEIRA INFÂNCIA, articulação nacional de organizações governamentais e não-governamentais, comprometida com a defesa e promoção dos direitos das crianças de zero a seis anos de idade, analisando as Recomendações do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas vem expor e requerer o seguinte: 
1. A Revisão Periódica Universal (RPU), criada pela Assembleia Geral da ONU em 15 de março de 2006, pela Resolução 60/251, é importante instrumento para que os 193 Estados membros das Nações Unidas, de forma cooperativa, avancem no cumprimento de suas obrigações de direitos humanos; 
2. Conforme preconiza o artigo 227 da Constituição Federal de 1988, compete à família, a sociedade e ao poder público a proteção integral de crianças e adolescentes no Brasil, além de consagrar nesta Carta Política outras garantias fundamentais como a…

INFORMATIVO ATENDIMENTO A POVOS CIGANOS NO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SUAS

Como desdobramento da Oficina “SUAS e o atendimento a Povos Ciganos”, realizada no dia 28 de junho de 2017, a Secretaria Nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social (SNAS/MDS) lança o Informativo “Atendimento a Povos Ciganos no SUAS”com o objetivo de subsidiar os profissionais do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) no atendimento adequado aos Povos Ciganos, respeitando suas tradições e cultura. Conhecer um pouco das especificidades dos Povos Ciganos auxilia no combate à discriminação, preconceito e racismo institucional, propiciando maior visibilidade a este povo e garantindo o acesso a benefícios, serviços e direitos.
O documento é resultado do trabalho realizado pelo Departamento de Proteção Social Básica da SNAS/MDS com a colaboração da Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK/Brasil). Fomentar a aplicação da política pública de assistência social para o Povo Rom – os assim chamados ciganos – no país. 
A AMSK/Brasil agradece a todas/os do Povo …